A LÍNGUA DAS COISAS


Hoje assistimos ao curta metragem "A língua das coisas" inspirado na obra de Manoel de Barros, dirigido por Alan Minas e lançado em 2014.

Em um sítio longe de tudo morava o menino Lucas e seu avô. O avô de Lucas era diferente, ele sabia a língua do rio e das plantas. Mas Lucas estava cansado disso, porque o avô dizia que pescava palavra por palavra no rio.

Um dia a mãe de Lucas levou ele para viver na cidade e o avô não gostou disso, mas achou importante ele ir, porque lá ele iria aprender a língua de gente. O avô colheu palavras em uma árvore para Lucas levar com ele para a cidade, palavras como saudade, amor, história, forró, cafuné.

Na sua nova escola o menino não sabia a língua de gente e todos achavam que ele era maluco. Ele sabia apenas a língua do rio e das plantas, porque tinha aprendido com seu avô.

Em seguida sua mãe recebe a notícia da morte do avô. De volta ao sítio, Lucas corre em desespero na esperança de encontrá-lo, na ilusão daquela notícia ser uma história inventada. Mas não é. Triste e desolado, ele senta na margem do rio e sem se dar conta muitas palavras são trazidas pela correnteza.

Eu gostei muito do filme, porque ele é bonito, triste e poético. Eu indico o filme para a minha irmã, mas se ela ver o filme irá chorar.


Em Destaque
Recentes
Arquivo
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

folhinhaaplicada@gmail.com   /  Av. Esperança, S/N - Campus Universitário, Goiânia - GO, 74690-900

Diretoria APM 2018-2019 20181221_185945.

PARCEIROS:

  • Facebook Folhinha Aplicada
  • Instagram - Folhinha Aplicada
  • YouTube - Folhinha Aplicada
ISSN 2595-0576

© 2017 por Leonarlley Rodrigo Silva Barbosa. Orgulhosamente criado com Wix.com